segunda-feira, 21 de Agosto de 2017

 
Flavonóides  Esteróides, flavonóides e componentes sulfurados

Alimentação e saúde cardiovascular






De acordo com uma revisão de pesquisas da Associação Americana do Coração (American Heart Association), três classes de componentes de frutas e vegetais (esteróides, flavonóides e componentes sulfurados) são significativos em reduzir os riscos de aterosclerose.

1 Esteróides são um grupo de lipídeos (gorduras) encontrados no organismo.

O mais comum é o colesterol, parte essencial da membrana celular. Ele é tão importante, que o organismo o fabrica.

O colesterol circula no sangue em partículas chamadas lipoproteínas. Pesquisas asssociaram alguns tipos dessas partículas à aterosclerose, a causa de ataques cardíacos e infarto.

A aterosclerose também contribui para uma pressão arterial elevada e impotência sexual.

Os esteróides provenientes de plantas e o colesterol proveniente de carnes vermelhas e gorduras saturadas competem pela absorção durante a digestão.

Uma grande quantidade de esteróides de plantas diminui a absorção do colesterol proveniente de carnes e gorduras saturadas, e por isso tem efeito protetor.

2 Flavonóides são encontrados em frutas, vegetais, nozes e sementes.

Alguns deles tem efeito antioxidante, prevenindo o dano celular causados pela ação dos radicais livres. Outros mostraram afinar o sangue, limitando a ação das placas de gordura.

Fontes incluem vinho tinto e produtos derivados da soja.

3 Componentes sulfurados que ocorrem naturalmente nos alimentos podem diminuir o colesterol sanguíneo, e consequentemente a aterosclerose.

Encontrados em cebola, alho e alho-porró, são usados como componentes de medicamentos há muito tempo.

O óleo de alho e o cravo da índia diminuem a pressão arterial e os lipídeos sanguíneos em seres humanos.

Nem todos os seus efeitos estão completamente elucidados e, de acordo com a American Hearth Association, mais estudos devem ser realizados.



Referências

  1. Phytochemicals and Cardiovascular Disease. A Statement for Healthcare Professionals From the American Heart Association. Barbara V. Howard, PhD; David Kritchevsky, PhD