segunda-feira, 29 de Maio de 2017

 


Acidentes mortais em ensaios clínicos são muito raros






"Este tipo de incidente é trágico, mas muito raro no universo dos ensaios clínicos", disse a professora universitária do King's College Jayne Lawrence, cientista que dirige a Royal Pharmaceutical Society, citada pela agência de notícias francesa AFP.

"Há normas muito rigorosas em toda a União Europeia para a realização de ensaios clínicos e ensaios de Fase 1, em que a molécula de um medicamento é pela primeira vez testada em seres humanos, [e] são sujeitos a especial controlo para minimizar qualquer risco para a saúde humana", acrescentou.

Seis voluntários foram hospitalizados na semana passada na cidade francesa de Rennes, depois de terem participado no ensaio clínico de Fase 1 de um novo medicamento, desenvolvido pelo laboratório farmacêutico português Bial.

A entidade pública francesa Oniam, responsável por indemnizar as vítimas de acidentes médicos, declarou que este tipo de acidente é "excecionalmente raro", acrescentando que tem nos seus arquivos cerca de dez casos de acidentes em ensaios clínicos nos últimos 15 anos e "com consequências infinitamente menos graves" que o caso de Rennes.

A agência francesa do medicamento ANSM afirmou que este acidente é o pior do género alguma vez ocorrido em França.